Whycry... why not?



Não resisti a colocar aqui um post sobre este fantástico aparelho que serve para detectar a razão pela qual um bébé chora! Agrupadas em 5 possíveis (Fome; Aborrecimento; Mal estar; Sono e Stress), este sistema acende um led que corresponde á causa identificada, sendo que, deve ser pela intensidade do choro, que se faz a associação entre a causa e o choro produzido (http://src-whycry.blogspot.com/).
Nem sei se duvido da cientificidade deste aparelho, da eficácia, da utilidade. Isso para mim é acessório. O que mais me deixou perplexa foi... a sua efectiva existência!!! Ou estou a envelhecer demasiado depressa e a criar a típica resistência á mudança, tão própria da idade ou ESTE MUNDO CAMINHA PARA UM IMENSO VAZIO!!!
Para que servirão os pais, então??? Oh meu deus...! Espera aí que a máquina diz que o meu bébé está a chorar com fome, coitadito, deixa-me lá ir preparar um biberonzinho... Que ideia assustadora...
Já aqui tinha escrito uma vez: o instinto da parentalidade está em vias de estinção no ser humano, é inequívoco. Cada vez mais os pais se deixam aliciar por literatura pseudo-científica sobre psicologia infantil, por soluções pronto-a-fazer, por estatísticas e conselhos retirados do contexto particular de cada família. Os pais cada vez menos conhecem os seus filhos. E não me surpreende que, daqui por 15 anos, este aparelho e similares façam parte do enxoval de qualquer pré-mamã! Já nem nos 1ºs meses de vida os pais se darão ao trabalho de aprender a lidar com os seus bébécas, colocando em 2º plano a necessária proximidade relacional entre pais e filhos... que tristeza.
Em nome do quê? Da egoísta necessidade de se ter certeza que fazemos tudo bem, de forma rápida e eficiente. Como aliás exigimos de tudo o resto: do trabalho, do lazer, da saúde. Higienizamos tudo e desprotegemo-nos em relação aos micróbios, virus e bactérias ou enfiamos-nos em ginásios a tropeçar em passadeiras e não respiramos a maresia em passeios á beira-mar; trabalhamos muito e muitas horas e a vida pessoal anula-se no meu pior tormento, a vertigem dos dias; vamos a Roma e não vemos o Papa, porque não deu tempo mas pelo menos podemos dizer que conhecemos Roma, eheheheh!!!
Que dizer mais? Estou sempre a bater no ceguinho, não achas Pipoca? Temos 28 anos de diferença e nem consigo começar a imaginar a diferença que isso fará... Por enquanto fico a sonhar com o dia em que surgirá o 1º aparelho de Resolução de Birras em Bébés... vou patentear já a ideia, não te parece bem?

4 comentários:

Anónimo disse...

Eliana a eterna moralista... blá blá blá!!!!! bjs te gosto muito de qualquer maneira

*CC* disse...

...trabalhamos muito e muitas horas e a vida pessoal anula-se no meu pior tormento, a vertigem dos dias...

Este é de facto o meu pior tormento, sabes uma coisa, esta noite fiz directa, tinha q entregar um projecto hoje sem falta, demanhã saí mais cedo, nem vi o Ruca, estava com a cabeça enfiada nas grades, nem uma nesguinha daquela face mais linda, e será q tudo isto vai valer a pena?!??? Para já te digo que não, ganho o mm que os outros, o esforço de 1/2/3 noites em nada aumenta os meus €€€€, e para q??? qq dia levo um chuto da família, tb...

Desculpa desabafar aqui no vosso cantinho, mas..., sinto-me bem a "falar" contigo...

Hoje é dia de consulta dos 18 meses, vou levar nas orelhas o Ruca ainda n come sólidos...

beijocas grandes e uma especial para a pipoquita q deve estar linda, tens q colocar uma foto...
Por falar em fotos?, já vis-te o meu blog das fotos?

CC & Ruca

Eli Gee disse...

Minha querida Cc,

Gosto muito dos teus comentários, sendo desabafos ou não por isso não tens que pedir desculpa!

Em relação ao "nosso" tormento, digo-te que não te deves martirizar: és uma super-mãe, não abdicas de estar com o Ruca e trabalhas madrugadas a fora para não deixares de estar com ele, em prejuízo até do teu descanso! Por nunca sabermos se valerá a pena, continuamos, na esperança que sim e essa não deves perdê-la nunca! A família saberá reconhecer o teu valor, acredita!

Em relação aos sólidos, olha: o pediatra devia era elogiar o desenvolvimento excelente do Ruca, as muitas palavras que já diz, os sonos tranquilos, a alegria e marotice dele, a desenvoltura dos comportamentos! Os sólidos? Há-de os comer, eles têm o seu próprio ritmo e na altura certa não quererá outra coisa! Os pediatras que se deixem de fundamentalismos! Importa é terem saúde!

Eu fiquei um bocado na dúvida porque li comentários no teu blog sobre um blog de fotos mas depois fiquei a pensar se não estariam a falar daquele mesmo... baralhei-me! Lol!!! Mas já vou cuscar outra vez a ver se descubro...

Fotos da Pipoca??? Mais fácil ganhar o Euromilhões!!! Vou tentar... Olha, estou a pensar mascará-la de chinesinha, até já comprei um daqueles vestidinhos na loja dos chineses e vou fazer-lhe dois tótós e como ela tem franja e cabelo escuro vai ficar a parecer a Puca!!! Eheheh!!! E o Ruca, já pensáste em alguma coisa?

Beijocas!

Eli Gee disse...

Querida Anónima (lol!!!) moralista parece mesmo apelido de velha... se calhar é mesmo isso... estou a envelhecer! Eheheheh!

Mas a verdade é que a moral é o que nos sustenta como seres humanos e todos temos a "nossa" moral, mesmo quando ela parece mais de acordo com a realidade dos tempos em que vivemos do que a "minha"!

Também te gosto muuuito! Bjs!