Enfim... acompanhada!



Ontem foi dia de consulta com o Dr. Paulo. Confesso que marquei a consulta por sentir que não me restava alternativa, e que não esperava nada de especial da conversa. Imaginei que voltasse a redundar num "É DELA... Não creio que possamos pensar em DC. Não há análises, nem sintomas que o justifiquem...»...
Ás vezes a vida prova-nos que a vida sem espectativas corre infinitamente melhor... pena que eu seja daquelas pessoas que só com as desilusões as consegue destruir, de outra maneira, não sei viver sem esperar, esperar seja o que for. No fundo acho que ninguém consegue...
Bem, preciso que saibas que já não estou sozinha nesta cruzada. O Dr. Paulo esteve a ver as análises e (como eu já sabia) estava tudo muitissimo bem. Em relação á Hormona do Crescimento, o mistério deslindou-se logo ali: os valores de referência propostos pelo laboratório para o sexo feminino eram injustificadamente diferentes dos propostos para o sexo masculino: ora, se nesta fase não há assim uma diferença tão grande entre meninos e meninas, não é de supor que se esperem valores assim tão baixos desta hormona para as meninas, logo os teus valores estão normais. Faz todo o sentido, até porque, no teu caso particular, não faria sentido um valor aumentado, claro.
Depois apressou-se a dizer que mantém a impressão inicial, que o teu baixo peso é estrutural. Mas antes que desse por concluído o assunto, apressei-me a fazer o relatório das alterações que a reintrodução do gluten trouxeram. Ele ouviu, anotou. E ergueu a cabeça para se mostrar simpático para com as evidências relatadas e justificar a razão de não passar ainda ao passo seguinte: a biopsia. Enquanto ele explicava que era muito cedo ainda, e blá blá blá... eu não queria acreditar que já não estava sozinha nisto! Muito bem, Setembro parece-me uma boa altura para voltar a reavaliar a situação. Na verdade, os sintomas que descrevi são insuficientes nesta altura. No entanto ele concordou que a não progressão de peso é o sintoma mais óbvio e aquele pelo qual temos de voltar a aguardar.
Contudo, permanece um mistério a razão pela qual ele prefere referir-se ás tuas analises como um falso-positivo, porque o que aparece negativo, na opinião dele, deveria aparecer positivo: caramba, mas então, ainda assim, é um positivo. Ele não sabe que aquilo que aparece negativo é possível ser um falso-negativo dada a tua idade? Deveria saber. Mas não perguntei. Não me interessou discutir problemas de medicina com ele. Vou guardando os meus trunfos á medida que as coisas vão evoluindo e até agora tem corrido bem: esperei que tivesse já algum tempo de reintrodução do gluten e assim já pude falar dos sintomas. Consegui a atenção para o assunto. Era o que me interessava, para já.
Ainda bem que ele se mostrou receptivo á isto. Estamos a passar uma fase estranha. Não tens apetite, as papas, então, é um tormento, comes pouco ou nada entre as refeições principais e já começam a haver choradeiras para não comer... ai... uma fase, um sintoma? Não sei. É como já te disse: não acredito quase nada em coincidências. Mas de nada adianta ficar nisto. A questão é só mesmo a dúvida me deixar hesitante: se for apenas a D. Birra o remédio seria santo - ficarias sem comer a cada refeição que recusasses. Em 3 tempos a mania passava, porque a fome é negra. Agora se o problema é relacionado com algum mal-estar que associas á comida... hum... Ok, filhota, a mamã tem de pôr a intuição a funcionar, né? Temos um longo caminho a percorrer até setembro.
Bem, mas de longe, estamos mais perto. E tenho de pensar que se as coisas chegarem ao limite do aceitável, o gluten sai da tua alimentação. Com biopsia ou sem ela. Ponto final.

2 comentários:

Anónimo disse...

Finalmente alguém consegue dar ouvidos ao teu apertado coração de mãe... nunca mais chegamos ao fim deste capítulo!!!! Bj

Carla Caseiro | fotografia disse...

Olá,

Este final está longe, tu bem sabes, mas finalmente parece que se adiantou um pouco e já não estás sózinha, e espero que em breve se cheguem a conclusões; Ou sim ou sopas!!!

E por aqui, acreditas que o Ruca não come sólidos???, Isto é, ele belisca tudo, mas na hora da refeição se lhe dou arroz com carne, ele cospe a carne e come o arroz (não sei como faz para escolher a carne?!?), se lhe dou peixe com batatas tb não come!!! Entre as refeições come de tudo, Já não sei o que fazer para ele comer uma refeição normal. A Pediatra só me responde: Não se preocupe, ele não há-de ir para a tropa só a comer sopa!!! Enfim...

Quanto ao nosso encontro, acredita que ainda ontem pensei nisso, para a semana estou em casa segunda e Terça e tu? E no fim-de-semana, algum tempo livre,? Vais ver q o q custa é a primeira vez, eheheheh!!!
Ontem também pensei no próximo aniversário do Ruca que se aproxima a passos largos e este ano, não vou aceitar desculpas!! Quero a vossa presença, ok?!

Bem este comentário, mais parece um testamento, vou escrever-te um mail.

beijocas e até já...

CC & Ruca