Lava, lava lava... esfrega, esfrega esfrega...



Ontem iniciámos (espero que desta vez para sempre) o ritual dos hábitos de higiene oral!!!
Pois, isto porque descobri finalmente a escova de dentes que achas divertida!!! Foi tão giro, tu sorrias divertida enquanto te escovava os dentitos (que, note-se, já são 6!!!), ontem, depois de jantar...
É que a avó Celeste já tinha oferecido uma espécie de dedal em silicone com uma escovinha mas tu fazias sempre má cara e começavas a puxar-me a mão para que eu tirasse a escova da boca. Decidi deixar de tentar porque não queria que ficásses a detestar lavar os dentes, porque é um hábito importante e que deve ser encarado como divertido e agradável... Descobri esta escova no hipermercado (que é adequada para bébés dos 6 meses aos 2 anos) e resolvi experimentar. E correu bem! A pasta de dentes é da Chicco e tem um sabor muito agradável a framboesa (só se pode por mesmo um niquinho do tamanho da tua unha do dedo mindinho, acreditas?!!).
Não tarda nada estarás tu a lavar os teus dentitos sozinha... e a vestir-te e a ir para a escola... snif... parece que ainda foi ontem que te vi pela primeira vez nos meus braços, tão pequenina, tão desligada do mundo, tão frágil. E agora sinto-te cada vez mais no mundo e do mundo, interessada em explorar tudo, curiosa e perspicaz, tão vivaça. Costumo dizer (porque li) e é verdade: um bébé aprende mais no 1º ano de vida do que daí em diante e para o resto da sua vida! E é tão fácil de constatar isso se pensarmos no que é capaz um recem-nascido e o que já faz um bébé aos 9 meses! Olha, é comparar o primo Gabriel na sua placidez e serenidade, de gestos lentos e dengosos, de olhar doce, meigo e tranquilo, muito pouco interessado em coisas mundanas, satisfeito pelo sono e pela barriguinha cheia, contigo! Sempre de antenas ligadas e movimentos rápidos, rápida no olhar que se dirige sempre para os ruidos, para as cores vivas, para as pessoas estranhas e os objectos curiosos, para ti tudo é uma permanente experíência científica: « e se eu rebolar para este lado e me dobrar para aquele e esticar as pernas e fincá-las no chão e atirar a cabeça para a frente? Será que vou ficar mais perto daquele pacote de toalhitas que quero agarrar?»; « e... se eu começar a atirar os bonecos para o chão será que vai fazer muito barulho? Onde será que vão cair? Vou espreitar...»; « e se eu começar a choramingar, será que os meus pais vão conversar comigo? Eles estão para ali a dizer coisas que não percebo um ao outro...eh, pá, resulta». Acho delicioso, ás vezes acho que te pões a bater palminhas sempre que me queres dar graxa por quereres alguma coisa! Palavra! Tu pões-te a resmungar e a jogar os braços para a frente para agarrar qualquer coisa que eu impeço de alcançares e tu, no meio do resmunganço olhas para mim e ris-te e bates palminhas como quem diz: «vou mas é fazer qualquer coisa gira, tipo bater palminhas, para ver se levo uns beijinhos e me dão para a mão aquele pc portátil da minha tia que é mesmo giro!» Ontem fiquei perdida de riso, porque ás tantas baixáste os braços danada e meteste a chucha na boca já prestes a desistir... e lá te deixámos, com autorização da tia Guida, mexer numa teclazita ou outra...hihihi!
Estes pequenos cientistas da vida, são incansáveis, espertos e persistentes e é á conta dessa persistência que não tarda estarás a dar os primeiros passinhos agarrada aos móveis! treino não tem faltado!

2 comentários:

*CC* disse...

Olá, e porque é que será que ao ler-te pareces descrever o Ruca!!??!!! Lol, a única diferença é que só tem 4 dentes e ainda n bate palmas.

beijocas grandes e uma espcial para a Pipoca

Eli Gee disse...

Olá CC e Ruca!

São dois leõezinhos, pois claro, nascidos da energia electrizante do sol de verão!Eheheh!

Jokitas especiais para o Ruca e outras tantas para ti!