Baby Steps

Se alguma vez não me custou deixar-te para vir trabalhar não me lembro. O que sei é que agora custa-me cada dia mais, quando seria de esperar o contrário... suponho...
Estás numa fase giríssima.
Curiosamente, estás mais calma. Andas o tempo todo pelo chão, aos passinhos, de um lado para o outro. Mexes em tudo, corres tudo, deitas tudo ao chão mas... é giro ver-te tão atarefada! Por outro lado, refilas menos, choramingas menos, aceitas melhor o sono quando estás cansada. E... estás mais meiga e doce. Agora dá para perceber, com mais certeza, que vais ser uma menina carinhosa. Da simpatia, por exemplo, nunca houveram dúvidas: os teus largos sorrisos não supunham outra coisa.
As escassas horinhas, ao fim do dia durante a semana, e os dois dias dos fins-de-semana deixam-me êxtasiada... delicio-me com as tuas expressões faciais cada vez mais complexas, com as tuas brincadeiras, com as tuas iniciativas novas (como querer comer o que nós comemos; ou tentares manipular o comando da televisão como nós fazemos; ou quereres segurar a tua escova e penteares-te, a ti ou a nós; ou quereres dar-nos comida á boca como fazemos contigo). Delicio-me de cada vez que percebo que entendes claramente o que te dizemos.
Sei que já conheces muitas palavras e que começas agora a tirar o sentido das coisas. Por exemplo, ainda ontem, no centro comercial começáste uma birra. Tinha-te posto no chão enquanto esperávamos a avó Benilde que tinha ido à casa de banho. Quando te peguei ao colo para irmos embora começáste aos gritinhos e a espernear porque querias ir para o chão... Fui, parte do caminho a explicar-te: «a Filipa agora não pode ir a andar porque anda muito devagarinho e assim ao colo andamos todas mais depressa... blah, blah, blah». Começáste a gritar mais alto: percebeste que te estava a dizer «não», mesmo tendo evitado a palavra. Disse-te, então, em tom firme e baixinho: «Ai, ai, ai! A Filipa não vai para o chão e a mãe já explicou porquê!... Que coisa feia, a gritar...». E pronto. Encolheste os braços e sossegáste. O que me levou a acreditar que percebeste qualquer coisa.
E conheces tantas palavras... mão, , braço, cabeça, cão, televisão, mamocas(hihihi!), 'bigo (umbigo), almofada, sofa, bolacha, banhoca, fralda, cócó (hihihi!), sopinha, peixinho do mar (hihihi!), arroz, pão, comando, bolinha, brinquedos, óó, chapéu, chucha, casaco, Ratatui (este desgraçado no domingo experimentou um voo dentro da gaiola em direcção ao chão!!! És uma marota!)... oh, nem me lembro de todas...!
Por tudo isto e mais, custa-me muito não poder estar mais tempo contigo... as manhãs continuam a ser muito complicadas...

1 comentário:

Mó disse...

Tia Mó....(Hhihi)